28 de ago de 2013

Receita: salada de batata com ovo



Esta saladinha é para acompanhar a comida do dia-a-dia. Porque, né, a gente não vive à base de cupcakes e comidinhas mirabolantes. Na vida real (na minha, pelo menos) nem dá tempo de ficar fazendo mil comidas elaboradas.

Então eu deixo as receitas difíceis para o final de semana, e me jogo nas comidinhas gostosas porém práticas no almoço nosso de todo dia. 

Para fazer esta receita eu usei:

- 3 ou 4 batatas médias descascadas, cozidas e picadas em cubinhos
- 1 colher (sopa de cebola picadinha
- 4 ovos cozidos e picados
- sal
- pimenta do reino
- 2colheres (sopa) de maionese (opcional)
- azeite de oliva





Passo 1: numa vasilha, misture a batata com a cebola

Passo 2: adicione os temperos à gosto.






Passo 3: coloque os ovos e misture.

Passo 4: a maionese é opcional. Pode colocar se quiser, mas a saladinha fica boa temperada apenas com azeite, sal e pimenta do reino.

27 de ago de 2013

Receita: PVT (proteína vegetal texturizada)





Eu não sou uma comedora de soja. Não gosto muito de leite de soja e como tofu, mas vivo perfeitamente sem ele.

De tempos em tempos resolvo fazer PVT, só para dar uma variada. Mas tem que ser no dia em que estou com a mão boa para cozinhar, porque o sabor da soja vai depender muito dos ingredientes que eu usar para temperá-la.

A PVT pode ser usada para fazer almôndegas, hambúrgueres ou molho à bolonhesa fake. Ou então pode ser preparada assim, como se fosse carne moída, só que bem temperada. Eu gosto de deixá-la meio picante, mas a dose de pimenta vai do gosto do freguês. Se juntar feijão, dá para fazer um chilli vegetariano, mas isso é assunto para outro post.

Para esta receita usei:

- 1 xícara de pvt em flocos
- 1 colher (sopa) cebola picadinha
- 1 colher (sopa) de pimentão vermelho
- 1 colher (sopa) pimentão amarelo
- 2 colheres (sopa) molho inglês
- azeite de oliva
- sal
- pimenta-do-reino
- 1 pitadinha de pimenta calabresa
- 2 colheres (sopa) de molho de tomate pronto


Passo 1: hidrate a soja em 2 xícaras de água morna por cerca de 1 hora

Passo 2: tire o excesso de água da soja e misture o molho inglês. Reserve.

Passo 3: refogue a cebola no azeite e junte os pimentões.

Passo 4: junte a pvt e as pimentas e refogue mais uns 3 minutos.

Passo 5: adicione o molho de tomate.

Passo 6: coloque 1/2 xícara de água e cozinhe até que seque, mexendo algumas vezes.

Passo 7: sirva como acompanhamento de outros pratos ou use como recheio para pastéis, panquecas ou tortas.


26 de ago de 2013

Receita: tabule de quinua



Vai aí uma receita saborosa, nutritiva e (para variar) muito fácil de fazer!

Eu não costumava fazer quinua aqui em casa pois tinha uma ideia preconceituosa de que era difícil de preparar. Comprei um saquinho do grão há 2 meses e ainda nem tinha lido a embalagem para saber por onde começar. Eis que, ontem à noite, comecei a pensar na marmita do dia seguinte e me deparei com aqueles grãos minúsculos olhando para mim na despensa... Decidi arriscar, e qual não foi a minha surpresa quando li nas instruções de preparo que levaria 15 MINUTOS  para cozinhar numa panela normal!!!

Adiei esse momento por 2 meses achando que teria que ficar pelo menos 45 minutos ao lado da panela de pressão até que os benditos começassem a ficar al dente, e estava totalmente enganada!!!!

O tabule todo fica pronto em 30 minutinhos se você tiver todos os ingredientes em casa. E fica tão bom que depois de pronto,  leva apenas 2 minutos para sumir da panela.


Usei:

- 3/4 de xícara de quinua branca
- 1 colher (sopa) cheia de cebola picada
- 1 colher (sopa) de hortelã picada
- 1/2 pepino japonês picado
- 1 xícara de tomates cereja partidos ao meio
- suco de 1/2 limão
- sal
- azeite de oliva

Passo 1: coloque a quinua para cozinhar em 2 xícaras de água por 15 minutos.

Passo 2: quando estiver cozida, deixe esfriar.

Passo 3: misture a cebola e a hortelã aos grãos de quinua e tempere com sal, azeite e limão.

Passo 4: coloque os tomates e o pepino picado e misture bem.

Passo 5: deixe na geladeira e sirva fria.

24 de ago de 2013

Dica: cursos de culinária (baratinhos)



Eu adoro cozinhar, e gostaria de ter mais tempo (leia-se $$$) para investir em cursos de aprimoramento. Por isso, quando minha cunhada me falou dos cursos da loja Santo Antônio, fiquei super empolgada com a possibilidade de ter aulas rápidas e a preços acessíveis sobre assuntos como: salgados para festas, cupcakes, brigadeiro gourmet e muitas outras coisas.

Eu já fiz dois cursos lá: um de massas assadas para salgados e outro de salgados em grandes quantidades. Como eu não como recheios de carne, o que me interessa nesses cursos é aprender a fazer as massas, porque os recheios eu invento em casa.

 Nos dois cursos que fiz  aprendi dicas ótimas de como congelar, como abrir, como modelar e como fazer diversos tipos de massa, desde a massa podre da empadinha, até uma massa de coxinha que pode ser usada para fazer nhoque.

No site da loja, que vende diversos artigos para confeitaria, é possível encontrar a agenda de cursos de cada mês. Para se inscrever basta ligar na loja e dar seu nome; o pagamento é feito no dia do curso. Só não pode deixar para a última hora: as vagas são limitadas e acabam rapidinho!




20 de ago de 2013

Receita: Fritata de espinafre




Sim, eu sou uma mulher de fases.

Primeiro, foi a fase da abobrinha: suflê, lasanha, macarrão, abobrinha recheada, empanada... Mas como tudo na vida passa, até uva passa, essa fase se foi.

Agora é a vez do espinafre!

Essa receita é da chef Tatiana Cardoso, do maravilhoso restaurante natural Moinho de Pedra (meu preferido de comida natural). Peguei a receita emprestada do seu segundo livro Naturalíssima (tão bom quanto o primeiro, super indico).

Para servir duas pessoas, precisei de:

- 2 batatas médias cozidas e cortadas em fatias de 0,5 cm
- 2 xícaras de folhas de espinafre cortadas finamente
- 4 ovos
- uma pitada de pimenta rosa macerada
- sal
- azeite
- 1 colher de sopa de cebola picadinha (essa é uma alteração minha, pois não tinha cebolinha em casa)

Passo 1: bata os ovos numa tigela e acrescente o sal, a pimenta , a cebola e o espinafre.

Passo 2: numa frigideira antiaderente, coloque um fio de azeite e disponha as batatas sobre ele.

Passo 3: cubra as batatas com a mistura de espinafre e tampe a frigideira para que as batatas e o espinafre cozinhem um pouco em fogo baixo.

Passo 4: com a ajuda de um prato, vire a fritata para que doure do outro lado.


















19 de ago de 2013

Receita: salada de avocado e pesto de hortelã







Ganhei uns avocados da tia Leni (tia do namorido, e minha tia por tabela e por afeto), e eles estavam tão madurinhos e deliciosos!!!

Avocados são esses pequenos abacates, mais escuros e com a casca mais enrugada. É como se fossem uma embalagem individual, ao invés do "tamanho família" dos abacates comuns. O que  importa é que são muito saborosos e ficam divinos acompanhados de tomatinhos cereja e um pesto de hortelã.

Para essa saladinha delícia eu usei:

- 3 avocados
- 1 embalagem de tomate cereja
- 1/2 xícara de azeite de oliva extra-virgem
- suco de 1/2 limão
- 1 colher (sopa) de folhas de hortelã
- sal
- pimenta do reino

Passo 1: descasque e pique os avocados.

Passo 2: lave os tomates e corte-os ao meio.

Passo 3: num processador ou mixer, bata o azeite, o limão, o sal e a hortelã até que vire um molho cremoso.

Passo 4: disponha os avocados e os tomates num prato e cubra com o pesto de hortelã.

Passo 5: decore com folhas de hortelã. 

18 de ago de 2013

Dica: temperos hidropônicos



Quando eu compro condimentos frescos, como cebolinha, salsinha ou hortelã, eles geralmente vêm numa quantidade muito maior do que aquela que vou realmente usar.  Para não estragar na geladeira, eu tenho dois truques básicos: 

1 - Congelar 
2 - Cultivar

Congelar não serve para qualquer tipo de condimento. A hortelã, por exemplo, oxida e perde o gosto quando congelada. Daí, para não jogar metade do maço fora, eu corto as pontinhas dos talos que não serão usados e coloco num pote com água, perto de uma fonte de luz natural. Só isso.

Ela começa a criar raízes rapidinho, e basta trocar a água do pote com frequência para que dure algumas semanas tranquilamente. Esse truque também dá certo com aquela cebolinha que vem com as raízes.


9 de ago de 2013

Receita: barquinha atolada



Ah, esse nome... mas não tinha um melhor. Juro.

Porque falar de abobrinha italiana recheada de com lentilha, coberta com parmesão ralado e acompanhada de purê de batatas não soa tão legal.

E por falar em abobrinha, gente como eu como abobrinha!!! Amo!!! Tanto a italiana quanto a brasileira, acho um delícia. E como são versáteis as danadas... Já comi de tudo quanto é jeito: tipo chips (empanada e frita), no couscous, assada com recheio, fatiada no macarrão, fininha na lasanha ou então na salada de risoni...

Essa da foto foi recheada e assada. Fácil de fazer e gostoso de comer e bem mais nutritiva do que miojo. Mas não me interpretem mal, porque eu adoro miojo.  Só não dá para viver à base dele, né?

Você vai precisarde:

- 2 abobrinhas italianas
- 1/2 xícara de lentilhas
- 1/2 cebola
- 1 dente de alho
- 3 colheres (sopa)de molho de tomate
- 1 tomate italiano pelado
- 1 pitada de chimmi-churry (mistura de ervas encontrada na feira)
- sal
- pimenta-do-reino
- azeite de oliva
- queijo parmesão ralado grosso


Passo 1: corte as abobrinhas ao meio e remova o miolo, sem jogá-lo fora. Regue as abobrinhas com um fio de azeite e tempere com sal e um pouco de pimenta-do-reino. Reserve.

Passo 2: deixe a lentilha de molho na água morna cerca de 30 minutos.

Passo 3: pique em pedacinhos o miolo removido das abobrinhas.

Passo 4: numa panela, refogue com um fio de azeite a cebola, o alho e o miolo de abobrinha.

Passo 5: adicione o tomate italiano pelado, até que ele desmanche (você pode picá-lo antes se preferir).

Passo 6: adicione a lentilha escorrida, o molho de tomate e o chimmi-churry.

Passo 7: refogue tudo mais um pouco e coloque 1 xícara de água. Deixe cozinhando até que a água seque.

Passo 8: Quando estiver pronto, coloque o refogado de lentilha dentro das barquinhas de abobrinha.

Passo 9: cubra com queijo parmesão ralado e leve ao forno para gratinar.

Passo 10: sirva as barquinhas ainda quentes, acompanhadas de purê de batatas.







6 de ago de 2013

Receita: panqueca de espinafre


Eu sou o marinheiro Popeye! FiuFiu!!!

Mais uma de espinafre. Só com muito espinafre eu consigo aguentar, porque a vida tá tipo "créu velocidade 5", sabem? Tipo "parem o mundo que eu quero descer!"

Mas tá bom, tá lindo, tá supimpa.

Tenho cozinhado muito nos finais de semana, preparando pratos congelados para a semana toda, mas não tem sobrado tempo para registrar minhas peripécias. Já é a segunda vez que faço estas panquecas, deliciosas por sinal, e elas deram tão certo que eu fiz o milagre da multiplicação de mim mesma e além de cozinheira, faxineira, estudante e funcionária, também virei fotógrafa e consegui fazer este post de hoje.

Viva!!!!

Tirei a foto dela sem molho porque prefiro congelá-las assim e colocar o molho só para levar ao forno. Se vai ser molho vermelho ou bechamel, fica a critério do freguês. O namorido gosta delas sem molho mesmo, e eu gosto com molho vermelho. Gosto não se discute, né?


 Para a massa:
- 1 xícara de farinha de trigo branca
- 1 xícara de farinha de trigo integral
- 3 xícaras de leite
- 2 ovos
- 1 colher (café) de sal

Para o recheio:
- 1 maço de folhas de espinafre picadas
- 4 batatas picadas em cubinhos e cozidas
- 150g de queijo prato ralado
- 1 cebola picadinha
- 1 colher (sopa) de manteiga
- sal
- pimenta do reino moída
- 1 bisnaga de requeijão cremoso de sua preferência



Passo 1: bata todos os ingredientes da massa no liquidificador. Reserve.

Passo 2: numa panela, coloque a manteiga e refogue a cebola.

Passo 3: adicione as folhas de espinafre e mexa para que elas murchem. Elas vão soltar água, então mexa sempre para secar um pouco.





Passo 5: num recipiente, amasse as batatas cozidas com um garfo, grosseiramente.

Passo 6: junte as batatas ao espinafre e misture bem.

Passo 7: adicione o queijo ao restante dos ingredientes ainda no fogo. Mexa constantemente para que o queijo derreta e seja incorporado aos outros ingredientes.








Passo 8: Numa frigideira antiaderente, derrame um pouco da massa de panqueca e faça movimentos circulares para que a massa se espalhe pelo fundo da frigideira, formando uma camada fina.

Passo 9: com um garfo, levante as bordas da massa. Se ela se soltar facilmente, vire-a com a ajuda de uma escumadeira e doure o outro lado. A massa fica pronta muito rápido, cuidado para não queimá-la.






Passo 10: coloque 2 colheres de recheio em cada rodela de massa, formando uma tira. Coloque um pouco de requeijão cremoso sobre o recheio e enrole uma a uma.


Passo 11: disponha sobre um refratário e cubra com o molho de sua preferência. Leve ao forno por cerca de 10 minutos, apenas para que o molho esquente.

Passo 12: caso queira congelar, cubra as panquecas (sem o molho) com plástico filme assim que esfriarem e leve ao freezer. Para descongelá-las, deixe em temperatura ambiente durante uma hora ou use o micro-ondas.