27 de fev de 2014

Receita: kebab de falafel



Traduzindo: bolinhos de grão-de-bico enrolados no pão sírio. Será que assim fica mais fácil de entender? Facilita o entendimento mas deixa menos gostoso, então prefiro o nome original mesmo. Eu amo comida árabe, mas se depender de entender os nomes dos pratos para poder comer, acho que eu morreria de fome!

O kebab, apesar de originalmente ser um sanduíche de carne preparada no espeto (parecido com o churrasco grego) e enrolada no pão folha (ou pão pita), também pode ser preparado em versão vegetariana - aí entra o falafel.

Eu fiz uma versão light e caseira, na qual usei folhas de wrap no lugar do pão. Além disso, optei por assar o falafel - que geralmente é frito. Até que deu certo.

O toque final ficou por conta do embrulho no papel manteiga, que deu uma cara de sanduíche de rua ao prato. Dá até para chamar uns amigos para tomar umas e comer uns kebabs.

Para fazer este sanduíche usei:

- 1 pacote de massa de wrap light
- folhas de acelga cortas finamente



(Falafel)
- 2 xícaras de grão-de-bico cozido
- 1 cebola picada
- 2 dentes de alho
- 1 colher (sopa) de salsinha picada
- 1/2 colher (chá) de cominho em pó
- 1/2 colher (chá) de coentro em pó
- 1 colher (chá) de fermento químico em pó
- sal
- 2 colheres (chá) de tahine
- óleo de canola

Passo 1: bata todos os ingredientes (exceto o óleo) no processador de alimentos até que vire uma pasta homogênea.

Passo 2: unte um refratário com óleo de canola.

Passo 3: faça bolinhos de massa usando uma colher (colher de chá) e disponha sobre o refratário untado.

Passo 4: pincele óleo de canola sobre os bolinhos e leve ao forno pré-aquecido a 200 graus, até que fiquem levemente dourados.



(Molho de iogurte e tahine)
- 50 g  de iogurte natural
- 2 colheres (chá) de tahine
- sal
- suco de 1/2 limão
- 1 colher (sopa) de azeite de oliva

Passo 1: misture todos os ingredientes até que vire um creme homogêneo.

(Vinagrete)
- 2 tomates maduros
- 1/2 cebola picada
- 1/4 de xícara de azeite de oliva
- 1/2 xícara de vinagre de maçã
- 1 colher (chá) de orégano
- sal

Passo 1: pique os tomates em cubinhos.
Passo 2: misture todos os ingredientes numa vasilha.
Passo 3: deixe na geladeira cerca de 30 minutos antes de servir.




Montagem:
- Numa folha de wrap coloque um pouco de acelga e 3 bolinhos.
- Sobre eles coloque um pouco do molho e um pouco do vinagrete.
- Dobre o pão fazendo um charuto, mas deixando um lado aberto, e em seguida enrole-o em um pedaço de papel manteiga.

26 de fev de 2014

25 de fev de 2014

Receita: espuma de iogurte com mel e frutas



Esta é uma sobremesa bem levinha para aqueles dias muito quentes. Modéstia à parte, nessa eu me superei. Não sei se as frutas estavam muito doces ou se o iogurte deu muito certo, o fato é que fiz essa sobremesa no dia certo e do jeito certo e o resultado ficou muito bom!

Resta saber se um dia conseguirei repetir o feito. Aguardemos.

Para fazer essa taça linda e deliciosa você vai precisar de:

- 2 colheres de spa de iogurte natural caseiro
- 1 kiwi maduro picado em cuinhos
- 1/2 manga Tommy madura picada em cubinhos
- mel
- granola

Passo 1: numa vasilha, coloque o iogurte e bata usando um fouet.

Passo 2: vá adicionando o mel aos poucos, batendo sempre, até que fique suficientemente doce.

Passo 3: quando o iogurte estiver com aspecto de espuma, monte as taças na seguinte ordem: kiwi, manga iogurte, kiwi e manga.

Passo 4: finalize com um punhado de granola para decorar.

Passo 5: sirva assim que terminar de montar as taças.





21 de fev de 2014

Receita: macarrão com almôndegas vegan



Essa é uma daquelas receitas quebra-galho. Nos momentos de pressa ou preguiça, para não recorrer ao miojo eu recorro aos produtos congelados à base de soja.

Nesse caso, a única coisa que eu preparei foi o molho, mas às vezes eu faço uma panela de molho e congelo, assim é só descongelá-lo quando precisar. Daí é só picar meia cebola, refogar no óleo de soja, juntar as almôndegas e fritar um pouquinho com a cebola. Se o molho estiver pronto, é só misturar e deixar que as almôndegas absorvam o sabor enquanto o macarrão integral cozinha.

Sem drama, sem peso na consciência e com algum nutriente. Assim que tem que ser.


*Isso não é um publipost. É apenas uma dica de coisas que eu realmente consumo, e que indico para quem busca soluções para manter uma alimentação vegetariana. 






19 de fev de 2014

Receita: torta de pêssego e linhaça dourada




Não sei porque isso acontece comigo, mas as melhores receitas surgem quando preciso salvar alguma fruta ou legume antes que estrague. Os pêssegos que usei para esta receita já estavam me dizendo adeus quando decidi fazer algo a respeito.  Aposto que quando eu comprar mais pêssegos para tentar repetir a receita, ela não sairá tão boa quanto esta. Talvez seja por causa do ponto da fruta, ou apenas porque hoje eu estava sentido vontade de uma "confort food" que combinasse com o friozinho gostoso que se instalou em São Paulo. Sei lá.

Mas posso dizer? Essa torta ficou MUITO boa.
É daquelas que deixam a casa inteira perfumada e cujos sabores e aromas combinam tão perfeitamente que a gente se pergunta como vai conseguir viver sem comer um pedacinho dela todo dia...

Para prepará-la eu usei:

(Massa)
- 83 g de farinha de trigo integral
- 1/4 de xícara de linhaça dourada moída
- 1 colher de chá de canela em pó
- 1/2 xícara de amêndoas moídas
- raspas de casca de 1 limão tahiti
- 65 g de manteiga
- 40 g de açúcar demerara triturado
- 1 gema

(Recheio)
- 4 pêssegos bem maduros descascados e picados
- 1/2 xícara de açúcar demerara
- 30 g de manteiga
- 8 cravos-da-índia
- 2 colheres de sopa de linhaça dourada inteira
- 2 colheres de sopa de açúcar mascavo



Passo 1: peneire a farinha, o açúcar e a canela numa vasilha.

Passo 2: acrescente as raspas de limão, as amêndoas e a linhaça triturada. Misture bem.

Passo 3: adicione a manteiga e misture com as pontas dos dedos até que vire uma farofa.

Passo 4: misture a gema à massa e sove até que vire uma massa homogênea.

Passo 5: embrulhe a massa em plástico filme e deixe descansando na geladeira por 30 minutos.

Passo 6: numa frigideira derreta a manteiga do recheio e coloque os pêssegos, o açúcar e os cravos-da-índia.

Passo 7: mexa cuidadosamente até que o açúcar derreta e vire uma calda grossa. Desligue o fogo e retire os cravos-da-índia.

Passo 8: abra a massa e distribua entre forminhas. Leve ao forno pré-aquecido a 200 graus durante cerca de 10 minutos ou até que asse.

Passo 9: retire a massa do forno.

Passo 10: distribua o recheio nas bases de massa, polvilhe com linhaça dourada e açúcar mascavo e leve ao forno novamente, até que o açúcar derreta.

Passo 11: sirva morna.






18 de fev de 2014

Receita: charutinho de repolho vegan





Esta receita é livremente inspirada em uma das sugestões do livro Sabor e Saúde -  As melhores receitas vegetarianas do templo Zu Lai, da editora Escrituras.

Para fazer 8 charutinhos, será necessário:

- 1 repolho médio
- 1/2 xícara de Proteína Vegetal Texturizada (PVT) em grãos
- 1/2 cebola picada
- 1 colher de sopa de pimentão vermelho picado
- 1 colher de sopa de pimentão amarelo picado
- 2 colheres de sopa de cebolinha picada
- 1 dente de alho picado
- 1 cenoura pequena ralada
- 2 xícaras de acelga japonesa picada finamente
- 1 colher de sopa de molho de tomate
- sal
- pimenta tabasco
- 1 colher de sopa de molho shoyu
- 1 colher de sopa de molho inglês
- 1 colher de sopa de farinha de trigo branca
- azeite de oliva

Passo 1: hidrate a PVT usando 1 xícara de água quente misturada com o molho shoyu e o molho inglês. Deixe descansando por aproximadamente 30 minutos.

Passo 2: numa panela, refogue a cebola no azeite, acrescente o alho , e a PVT. Misture.

Passo 3: coloque um a um os pimentões, a cebolinha, a cenoura, o molho de tomate e a acelga. Refogue até que a acelga murche.

Passo 4: tempere com o sal e a pimenta tabasco.

Passo 5: adicione a farinha de trigo e misture bem para dar liga. Desligue.

Passo 6: numa panela grande com água fervendo escalde as folhas de repolho, uma a uma, para que fiquem maleáveis.

Passo 7: coloque uma colher de sopa do recheio de PVT em cada folha de repolho e enrole formando um charutinho.

Passo 8: disponha os charutinhos numa panela de cozinhar no vapor e cozinhe por mais 10  minutos.

Passo 9: sirva-os ainda quentes, acompanhados de molho vermelho e arroz.



12 de fev de 2014

Receita: muffins integrais de maçã e uva-passa



Eu queria ter feito uma receita de muffins de maçã com uvas-passas ao rum, mas eu não tinha rum, só essência de rum. O bolinho ficou muito bom e muito cheiroso, mas teria ficado exatamente como sonhei se tivesse o bendito rum para deixar as passas de molho.

Eu definitivamente preciso voltar a investir em bebidas com propósito culinário. Juro, apenas culinário.

Para fazer os muffins, usei:


- 100 g de farinha branca
- 125 g de farinha integral
- 1 e 1/2 colher (chá) de fermento em pó
- 1/2 colher (chá) de bicarbonato de sódio
- 1 pitada de sal
- 100 g de açúcar demerara 
- 80 ml de óleo de canola
- 160 ml de leite desnatado
- 1 ovo orgânico
- 1 colher (chá) de essência de rum
- 1/2 colher (chá) de essência de baunilha
- 3 maçãs pequenas descascadas e picadas em cubinhos
- 1 xícara de uvas-passas brancas





Passo 1: peneire as farinhas, o fermento, o bicarbonato de sódio e o sal em uma tigela grande.

Passo 3: triture o açúcar demerara e junte aos ingredientes secos.


Passo 4: em um tigela, bata com um garfo o óleo, o leite, o ovo e a essência de rum. 

Passo 5: adicione as passas e a maçã e misture.

Passo 6: despeje essa mistura sobre os ingredientes secos e misture tudo usando um garfo.

Passo 7: despeje a massa em forminhas de papel, utilizando apenas 3/4 de cada forminha.

Passo 8: leve ao forno pré-aquecido a 200 graus por exatos 20 minutos.




11 de fev de 2014

Receita: macarrão com repolho e aspargos




Mais uma vez usei minha tática infalível para preparar novas receitas: criada na Rússia, ela é chamada "geladeirovsk qfaz eko". Ou, traduzindo pra o português: geladeira vazia.

Sempre funciona.O russos entendem das coisas; uma prova irrefutável é a técnica que eles criaram para fazer os problemas desaparecerem, também conhecida como "vodka".

Mas voltando ao macarrão, é uma daquelas boas opções de pratos leves, rápidos e práticos. Apesar da massa, não pesa no estômago e vai bem nesses dias quentes. Pensando bem, acho que dá até para servir frio, bastando para isso substituir o espaguete por macarrão do tipo fusilli ou penne. Para ver outra receita bem levinha com macarrão, clique aqui.

Para fazer esta receita usei:

- espaguete para 2 pessoas
- 300 g de aspargos
- 3 xícaras de repolho picado finamente
- 3 dentes de alho
- azeite de oliva
- sal
- pimenta-do-reino

Passo 1: ferva uma panela com água e cozinhe os aspargos para que fiquem al dente.

Passo 2: remova-os da água e coloque o macarrão, com um fio de azeite e uma pitada de sal, para cozinhar na mesma água.

Passo 3: numa outra panela ferva o repolho por 2 minutos, sem deixar que cozinhe demais.

Passo 4: pique os dentes de alho (bem picadinho) e refogue-os com 3 colheres de sopa de azeite e uma pitada de sal.

Passo 5: quando estiverem começando a ficar dourados, coloque os aspargos e refogue por cerca de 2 minutos.

Passo 6: acrescente o repolho e mexa.

Passo 7: adicione o macarrão, misture e ajuste o sal.

Passo 8: finalize com a pimenta-do-reino moída na hora.



7 de fev de 2014

Suporte para plantas


Fonte
Achei linda e simples a ideia da escada como suporte para plantas. #maisverdeporfavor

5 de fev de 2014

Receita: purê de batata doce



Batata doce é feia mas está na moda! Aproveitando a onda fitness que tem dominado a internet, achei que seria uma boa publicar essa receita super fácil de fazer. Eu já havia postado uma receita com batata doce aqui, lembra?

Sabe porque a batata doce ficou famosa? Ela tem algumas propriedades que a diferenciam da batata comum como: baixo índice glicêmico, é rica em fibras (que promovem saciedade), apresenta maior teor de vitamina A e de cálcio do que a batata normal, é fonte de vitamina C, fósforo e potássio e tem apenas 116 kcal em 100 g. 

Me parece uma troca justa: uma porção de fritas por uma de batata doce. #sóquenão #fiquemagraSusana!


Para fazer o purê eu usei:

- 3 batatas grandes descascadas e picadas
- 1/2 colher de café de noz-moscada ralada
- 2 colheres de sopa de água.

Passo 1: coloque os pedaços de batata e a água num refratário e cubra com papel alumínio. 

Passo 2: leve ao forno pré-aquecido a 200 graus por aproximadamente 50 minutos (ou até que as batatas estejam macias).

Passo 3: coloque as batatas assadas num processador de alimentos junto com a noz-moscada e bata até virar um purê.

*obs: polvilhei um pouco de canela para decorar, também fica gostosinho. 




3 de fev de 2014

Dica: Lixo bem cuidado



Na minha maneira de ver as coisas, sou responsável por todo o lixo que produzo e sendo assim, tenho que garantir que ele seja encaminhado para o lugar certo, com o menor impacto possível sobre o meio ambiente. Por isso, desde que me mudei para uma casa, criei uma rotina de cuidados com o meu lixo.

Alguns prédios já possuem um sistema de separação do lixo reciclável, o que facilita muito a vida das pessoas, porque você só tem que separar o lixo em diferentes sacos, sem ter que se preocupar em levá-lo até um posto de coleta. Como moro numa casa, não posso contar com essa facilidade, então acabo levando o reciclável para o posto de coleta do mercado sempre que vou fazer compras.

Achei que seria bacana compartilhar aqui essa experiência para mostrar que é possível para todo mundo levar uma vida mais eco-friendly. Fazemos esse "ritual do lixo" há mais de 2 anos, e ele já se integrou à nossa rotina diária. No final, é tudo uma questão de hábito.



Segue a minha rotina:

1 - Tenho 3 latas de lixo grandes:
- Uma delas recebe todo lixo não-reciclável e orgânico;
- Outra recebe latas e vidro;
- A terceira recebe papel e plástico.

2 - Todo lixo reciclável proveniente de embalagens de alimentos é lavado antes de ser colocado na lixeira de recicláveis. 

3 - Não usamos sacolas de plástico nos supermercados. Sempre levamos as sacolas reutilizáveis (temos um monte). Com elas, nossa compra fica até mais organizada. 

4 - As latas de lixo do banheiro e da cozinha não recebem sacos plásticos. O lixo delas é jogado diretamente na lata de lixo grande de não-recicláveis (que é a única que usa saco de lixo, de 100L). Assim evitamos o uso de sacolas plásticas, que levam muito tempo para se decompor no lixão. 


5 - Eu ainda quero comprar um minhocário. Com ele, poderemos transformar nosso lixo orgânico em humus, e usá-lo como adubo para as plantas.

6 - No processo todo usamos apenas 1 saco de lixo grande, que leva cerca de 2 semanas para ficar cheio (somos apenas 2 aqui em casa).


7 - Recusamos embalagens desnecessárias, por exemplo: bandeja de isopor para frios na padaria; sacola plástica para carregar um saquinho de pão, sacola plástica para colocar uma caixinha de remédio, papel de seda para embrulhar as roupas da loja que já vão dentro de uma sacola, e por aí vai.


8 - Os supermercados Pão de Açúcar e Extra possuem pontos de coleta de lixo reciclável. Eles também recebem óleo de cozinha usado. 


9 - Lixo eletrônico (celulares usados, computadores velhos, etc) é altamente tóxico pois contém metais pesados em sua composição. Esses dejetos necessitam de postos de coleta específicos, que podem ser encontrados através deste site aqui: http://www.e-lixo.org/. Eu vou juntando o meu lixo eletrônico num saquinho separado, e quando enche levo até um posto de coleta.